sábado, 31 de janeiro de 2009

Água: Gota a Gota.

A água, recurso natural, solvente universal e fundamental para a vida na Terra, está se tornando cada vez mais escassa aos olhos dos leigos. Todavia, é de consenso da comunidade científica que a volume de água no planeta é constante: não se cria tão pouco se destrói a água. O que há são métodos de aproveitamento que a deixam imprópria para novos usos e o próprio uso indiscriminado. Neste caso, é correto dizer: a água POTÁVEL está diminuindo. Outro caso importante a ser observado é a irregularidade e a má distribuição da chuva, que, por exemplo, provocou seca no Acre (2005-06) e enchentes em Santa Catarina (2008-09). Associado a isso também está a demanda localizada quer seja por grandes centros urbanos, industriais ou agrícolas. Neste contexto, a agricultura desempenha papel importante, pois, é sabido que de toda água consumida no planeta, 69% vai para o uso agrícola, 21% para o uso industrial e 10% para o uso doméstico. Mesmo sendo a agricultura a nossa principal fábrica natural de alimentos ela não tem prioridade de uso da água; é considerado prioritário o uso doméstico, o que gera conflitos.

Diante de tantos problemas relacionados à oferta de água o ser humano, munido de sua magnífica criatividade, vem desenvolvendo técnicas diversas de aproveitamento e produção desse precioso líquido que vai desde a dessalinização da água do mar até ao derretimento de blocos de gelo provenientes das calotas polares. Na bacia do Rio São Francisco (Brasil), por exemplo, existe um projeto que incentiva os agricultores a desenvolverem práticas que aumentem a infiltração da água das chuvas. Essa técnica aliada a métodos de conservação do solo contribui para o aumento da recarga do lençol freático. Técnica similar foi adota numa vila Indiana onde pescadores sofriam com a seca. Lá, os moradores fizeram buracos em seus próprios quintais para acumular a água da chuva o que aumentou a recarga do lençol freático e assim conseguiram ressuscitar os riachos locais e amenizaram o problema da seca.

Rio São Francisco - Fonte: www.google.com/image

Outra curiosa técnica de produção de água foi desenvolvida pelo Departamento de Agricultura do Chile. Nas montanhas ao redor de uma comunidade no litoral chileno, na região do deserto do Atacama, mais precisamente na vila de Chungungo, foram instaladas redes de Nylon que funcionam como captadoras de água da nevoa. Isso mesmo: a nevoa (neblina) em contato com a rede forma gotículas de água que escorrem até uma calha e desta, por tubulação, é direcionada a um reservatório.

Chungungo, Chile - Fonte: GoogleEarth

Segundo informação do artigo “A era da falta d’água” publicado na Superinteressante em JUL/2000, a produção média chega a 3 L/m²/dia e o tamanho usual das redes é de 48 m² o que dá uma produção diária de 144 litros ou 6 L/h. Para efeito de comparação 6 L/h é a vazão de um gotejador de média vazão.

Redes Captadoras da Água da Nevoa, Chungungo - Fonte: www.google.com/image

Em Cuiabá, capital do Estado de Mato Grosso, o funcionário público e estudante de direito Júlio Cesar da Silva, identificou mais uma possibilidade de produção de água. SILVA observou a água que gotejava do ar condicionado e resolveu coletá-la. Obteve, em média, 20 litros de água em 8 horas de funcionamento do aparelho durante a noite. O mesmo relata que utiliza está água para lavar roupa, limpar a casa e regar plantas. Se você transformar a medida de SILVA em vazão verá que esta corresponde à de um gotejador de baixa vazão (2,5 L/h). Utilizando uma proveta graduada de 50 mL e um cronômetro foi medida a vazão de alguns dos aparelhos de ar condicionado da Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, e foram encontrados valores entre 0,9 e 2,7 L/h.

O volume coletado no ar condicionado é pequeno, mas se considerarmos uma evapotranspiração média de 5 mm/dia veremos que um aparelho de ar condicionado consegue atender à demanda hídrica de uma superfície de 4 m². Para um residência esses 4 m² podem ser o jardim. Todavia, sabemos que muitas residências possuem mais de um aparelho de ar condicionado e que o mesmo pode funcionar por mais de 8 horas diárias. Como exemplo, uma casa que possui 3 aparelhos de ar condicionado funcionando 10 horas por dia pode produzir 75 litros de água o que já atende a uma área irrigada de 15 m², considerando a mesma evapotranspiração. Se começamos a pensar em escala maior percebemos que esta coleta de água pode ser significativa. E se tivemos que viver na mesma região árida do Atacama, como vivem os pescadores chilenos de Chungungo, essa coleta seria mais que significativa. Seria necessária.

Comparada com a colheita de água da névoa 3 aparelhos de ar condicionado podem ser mais produtivos em termos de quantidade e com obtenção e utilização mais fácil. No caso da Vila de Chungungo a água é transportada em tubulação por 6 km até o local de consumo.

Como não temos dificuldade extrema de obtenção de água outra maneira de aproveitamento dessa, proveniente do ar condicionado, seria a irrigação de jardins verticais, técnica já conhecida Pelos europeus e que vem ganhado espaço também no Brasil.

Jardim Vertical: Aux An Provance, França


A Arquiteta Gislaine Medeiros Messiara desenvolveu um tipo de jardim vertical para ambientes internos que chamou de “quadro vivo”. O “quadro vivo” atende à demanda de áreas verdes em apartamentos e condomínios fechados sem a desvantagem de ocupar espaço horizontal onde o m² construído é demasiadamente caro. O sistema desenvolvido por MESSIARA traz um reservatório de água e um micro sistema de bombeamento que recircula a água obedecendo a um calendário programável. A associação desse tipo de jardim com a água produzida pelo ar condicionado é uma solução interessante e importante para prédios, principalmente nos grandes centros.


Quadro Vivo - Fonte: www.google.com/image

Para nós pesquisadores da área de Irrigação, Drenagem e Recursos Hídricos em geral surgem algumas dúvidas que poderiam ser respondidas com a pesquisa:
* Qual é a relação da produção de água com a potência do aparelho, a umidade relativa e a taxa de renovação do ar dentro do ambiente?
* Qual é a qualidade dessa água?

Estas dúvidas e outras deixarei para reflexão dos leitores.

Acesse o link abaixo para ver o Quadro Vivo desenvolvido por MESSIARA.
http://www.faustaoosinventores.globolog.com.br/

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

EVENTOS NA ÁREA EM 2009 (II)



Descrevemos abaixo quatro eventos na área que serão realizados este ano de 2009. Ficamos ao dispor para novas divulgações pelo e-mail: inovagri@inovagri.org.br


X SIMPÓSIO DA CULTURA DO FEIJÃO IRRIGADO

Coordenador: Prof. Dr. Antonio Luiz Fancelli

Data: 03 a 05 de Fevereiro de 2009

Local: MARACANÃ – ESALQ/USP

Carga Horária: 16

Vagas Limitadas: 285 (duzentos e oitenta e cinco) participantes

Objetivo:

O tradicional evento bianual promovido pela Esalq/USP objetiva a ampla discussão dos problemas emergentes e atuais relacionados à cultura de Feijão no Brasil, bem como apresentar as inovações tecnológicas relativas ao aumento da eficiência e da sustentabilidade do sistema produtivo.

Programa :

3 de Fevereiro (3ª feira)

8:00/12:00h Inscrição e entrega de material

13:30/14:00h Abertura

14:00/15:15h Mercado de Feijão: realidade e perspectivas
Wlamir Brandalizze (Brandalizze Consulting)

15:15/15:35h Discussão

15:35/16:00h Intervalo

16:00/17:00h A cultura do feijão após a implantação do sistema de consórcio milho-braquiária: Erros e acertos Joel André Pes (Depto Técnico/CHARRUA)

17:00/17:20 Inovação tecnológica Itaforte

17:20/18:00h Principais problemas da cultura do feijão sob a ótica do produtor
Taurino A. Loiola (Agro Olímpia)

18:00/18:30h Discussão 4 de Fevereiro (4ª feira)

8:00/8:40 h Novas variedades de feijão do IAC: Características e Recomendações
Sérgio A. M. Carbonell (Centro de Grãos e Fibras/IAC)

8:40/9:20h Novas variedades de feijão do IAPAR: Características e Recomendações
Vânia Moda Cirino (Sementes e MudasIAPAR)

9:20/10:00h Novas variedades de feijão da EMBRAPA: Características e Recomendações
Maria José Del Peloso (CNPAF/EMBRAPA)

10:00/10:20h Inovação tecnológica Bayer

10:20/10:40h Intervalo

10:40/11:00h Inovação tecnológica Syngenta

11:00/12:00h Nitrogênio na cultura do feijão: Recentes resultados
João Kluthcouski (CNPAF/EMBRAPA)

12:00/12:30h Discussão

12:30/14:00h Intervalo para Almoço

14:00/15:10h Estresse Hídrico: Importância, prevenção e manejo
Antonio Luiz Fancelli (ESALQ/USP)

15:10/15:40h Inovação tecnológica Stoller do Brasil

15:40/16:10h Intervalo

16:10/17:45h Novas modalidades de adubação: adubação de sistemas, a lanço e em pré-semeadura Godofredo César Vitti (ESALQ/USP)

17:45/18:30h Discussão

5 de Fevereiro (5ª feira)

8:00/9:30h Fertilização e Absorção Foliar: conceituação importância e aplicação
João Domingos Rodrigues (FCA/UNESP)

9:30:9/50h Inovação tecnológica Basf

9:50/10:20h Intervalo

10:20/10:40h Inovação tecnológica BR3

10:40/12:00h Novas estratégias de controle para Antracnose, Mofo Branco e Macrophomina Silvânia Furlan (Instituto Biológico)

12:00/12:30 Debate

12:30/13:00h Encerramento

(*) sujeito a alteração

Taxa de Inscrição:

Profissionais: R$ 250,00

Estudantes: R$ 100,00 (enviar comprovante de estudante por fax ou por email)


Endereço e Telefone para Inscrição:

FEALQ

Av. Centenário, 1080 - Caixa Postal 329
CEP: 13416-000 - Piracicaba, SP
Fone: (19) 3417-6604/Fax: (19) 3422-2755
cdt@fealq.org.br


3º WORKSHOP USO E REÚSO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS

O 3º Workshop Uso e Reúso de Águas Residuárias será realizado entre 13 e 14 de maio de 2009 em São Paulo, sendo este um importante evento que vem integrando, desde sua primeira versão, a academia, o setor produtivo e órgãos ambientais terá como temática central os diferentes Usos e Reúsos de águas residuárias nas modalidades Agrícola e Florestal, Industrial e Urbano e Predial.

Segundo a Coordenação, estão sendo convidados palestrantes do mais elevado nível, identificados na comunidade científica e no meio empresarial, provenientes do exterior e de diferentes regiões do Brasil, que em conjunto com os congressistas, por meio dos trabalhos que serão apresentados, contribuirão com suas experiências para o aproveitamento e preservação dos recursos hídricos, o que trará, sem dúvida, benefícios para todos os setores da nossa sociedade.

Detalhes em: http://www.nupegel.usp.br/reuso2009/

Abraços a todos!

Fernando Tangerino


CALMET 2009

O envio de resumos para o CALMET 2009 só serão aceitos até 31 de janeiro, quando as revisões, programação, e a emissão de cartas de visto devem começar, assim por favor submetam seu resumo nas próximas DUAS SEMANAS. Você poderá fornecer um resumo atualizado antes da conferência se você desejar.
Visite, por favor, o Website da CALMET em http://www.calmet.org para ver informações sore a Conferência e para fazer suas submissões.
O Website da Conferência, hospedado pela Universidade Hidrometeorológica do Estado da Rússia está também agora disponível em http://www.calmet-8.ru/. Visite, por favor, o site para informação local, e retornem então ao site em fevereiro para a inscrição para a Conferência.
Cordialmente ,

Comitê de Planejamento da Conferência


XI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA EM CAFEICULTURA IRRIGADA

Araguari – MG, 08 de janeiro de 2009


Colega Pesquisador:


Em março de 2009 estaremos promovendo o XI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA EM CAFEICULTURA IRRIGADA, que será realizado na cidade de Araguari - MG. O simpósio tem o apoio da Associação dos Cafeicultores de Araguari e do Núcleo de Cafeicultura Irrigada da Embrapa Café, e será realizado no dia 26/03/2009.
O evento tem por objetivos a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada, e será realizado em conjunto com o XIV Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura no Cerrado e a XII Feira de Irrigação em Café do Brasil, no período de 25 a 27 de março de 2009. Esses eventos são tradicionais e têm grande participação de técnicos, produtores, autoridades, fabricantes e revendedores de equipamentos e demais interessados no tema.
Os artigos deverão ser inseridos na home-page do simpósio (www.aca.com.br/fenicafe), a partir de 20 de janeiro de 2009, até o dia 16/02/2009. As normas para envio dos trabalhos também estarão disponíveis neste site, além do envio via correio eletrônico para todos os pesquisadores. O Comitê Científico do Simpósio emitirá o primeiro parecer a respeito dos trabalhos até o dia 27/02/2009, devendo as correções finais ser feitas no site até o dia 08/03/2009.


Esperando contar com o apoio de V. Sa. para divulgação do evento, subscrevemo-nos.


Atenciosamente,


Comissão Organizadora

domingo, 18 de janeiro de 2009

Tanque Impermeável de Manta de PVC: Solução prática e barata.

Nesta matéria você, caro leitor, poderá ver o "passo a passo" da construção de um tanque (lagoa) impermeabilizado com manta de PVC. Existe no mercado brasileiro vários fornecedores deste tipo de tanque. Você pode comprar o tanque com a instalação inclusa ou pode comprar somente a manta de PVC. No segundo caso a obra fica mais barata.

Os tamanhos, em volume (m³), mais comuns são: 25, 50, 75, 100, 200, 250, 500 e 1000. Todavia, se houver necessidade, algumas empresas aceitam encomenda no tamanho que for ideal para o seu projeto.

Tanques impermeabilizados são utilizados em algumas situações específicas:

• Quando se utiliza água de poço Freático ou Artesiano e a vazão do sistema (irrigação, por exemplo) é maior do que a vazão do poço. Neste caso, acumula-se água durante 24 horas e utiliza numa fração desse horário;
• Quando se utiliza elevação da água por métodos como a roda d'água, carneiro hidráulico, etc. Essas máquinas muitas vezes não atendem nem a vazão nem a pressão necessárias em um sistema de irrigação. Mas podem ser utilizados para elevar água até um reservatório e deste a mesma é bombeada;
• Indisponibilidade de energia elétrica junto à fonte. Pode-se, neste caso utilizar-se de uma bomba movida à energia solar de baixa potencial para acumular água em um reservatório e deste pode ser bombeada;
• Quando a vazão do rio não atende a vazão de projeto. Mesma justificativa do item 1;
• Quando se faz o aproveitamento da água da chuva;
• Quando se utiliza de água residuária provenientes de pequenas estações de tratamento;
• Outros casos que justificam o armazenamento de água.

Passos a serem seguidos:

1° Passo: Verificar a necessidade de água do projeto e calcular o volume do tanque;

2° Passo: Identificar um representante de venda de manta de PVC o mais próximo possível do local (o custo do frete pode inviabilizar o projeto);
.
3° Passo: Escolher o modelo que mais se aproxima das necessidades do projeto;

4° Passo: Fazer uma visita à área e identificar um local plano (de preferência), de solo firme (os argilosos são mais indicados) e próximo do local de uso da água armazenada;
5° Passo: Remover a vegetação (se houver) do local onde será construído o tanque. Essa etapa facilitará a próxima;

6° Passo: Utilizar uma trena, estacas de bambu (ou madeira) e barbante para marcar o gabarito do buraco que dará lugar ao reservatório (tanque);

7° Passo: Utilizar uma retro-escavadeira para fazer o serviço grosseiro de escavação; 8° Passo: Conferir as medidas e realocar o gabarito com estacas e barbantes;9° Passo: Utilizar enxadas, picaretas e pás para acertar o talude;10° Passo: Verificar profundidade, nivelar e compactar o fundo;11° Passo: Cavar valas laterais e nivelar a berma (bordas); 12° Passo: Remover estacas e barbantes e abrir a manta de PVC; 13° Passo: Esticar a manta e aterrar as valas laterais; 14° Passo: Encher o tanque com água;

Observações:

# Se houver a necessidade de furar um poço artesiano ou freático, fazê-lo próximo ao tanque, ou vice versa. Neste caso, um Radiestesista marcou o local do poço e em seguida foi locado o tanque atendendo ao requisitos necessários (solo plano, etc...).
# O tanque deste projeto tem capacidade para 100 m³. Com uma retro-escavadeira e 2 caminhões o tempo de escavação foi de 2 horas.
# O acabamento é a parte mais demorada, todavia, o excesso de cuidado é desnecessário, pois a manda de PVC suporta (em média ) até 100% de esticamento. É importante eliminar paus, raízes e pedras dos taludes e do fundo;

# A ancoragem da lona (aterro das valas laterais) deve ser feito em duas etapas: pré-aterramento antes da colocação de água e aterramento completo com compactação após o total enchimento do tanque;
.
# As fotos mostradas acima foram tiradas durante a execução de um tanque impermeável com Manta de PVC que foi construído na Fazenda de uma empresa que trabalha com Paisagismo. A mesma fica no Município de Barra do Bugres no Estado do Mato Grosso. Pelas informações da população local e do proprietário, este foi o primeiro tanque deste tipo instalado na região;
.
Projeto: TDM Engenharia Agrícola - Projetos de Irrigação, Drenagem e Automação Agrícola.
RT: Eng. Agrícola Tadeu Miranda de Queiroz - Membro do INOVAGRI.

video

Video 1.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

EVENTOS NA ÁREA EM 2009 (I)

Imagem do WINOTEC que foi um dos grandes eventos nacionais de 2008 mas que não será realizado este ano, somente em 2010. Em 2009 teremos diversos outros no Brasil e no mundo e divulgaremos aqui em nosso blog.

O Ano Novo começa com as chamadas para envio de trabalhos aos congressos e demais eventos. Nesta postagem destacamos dois deles:

CONBEA 2009

O XXXVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola será realizado nas cidades de Juazeiro - BA e Petrolina - PE, no período de 2 a 6 de agosto de 2009.

Sob o tema “Planejamento da bacia hidrográfica e o desenvolvimento da agricultura” serão abordadas questões que permitam a construção de um debate em torno dos desafios da Engenharia Agrícola campo científico e tecnológico.

Os resumos expandidos tem até o dia 08/03 para envio.

Para ver os procedimentos acessem o site do CONBEA 2009

CADIR 2009

Recebemos também carta da comissão organizadora do CADIR 2009 e divulgamos abaixo:

"Estimados Colegas

El motivo de este mail es para comunicarles que el Congreso Argentino de Ingeniería Rural (CADIR) se va a realizar en conjunto con la, International Commission of Agricultural Engineering (CIGR), Section V ("Management, Ergonomics and Systems Engineering") del 1 al 4 de septiembre de 2009 en la ciudad de Rosario, provincia de Santa Fe, Argentina.

La ciudad de Rosario, provincia de Santa Fe, Argentina cuenta con vuelo aéreo directo a través de las empresas:

Gol: http://www.voegol.com.br

Pluna: http://www.flypluna.com


Los idiomas para la presentación de trabajos son:

CADIR, trabajos escritos en español y portugués.
CIGR Section V, trabajos escritos en ingles

Fechas Importantes:

Apertura para la presentación de trabajos: 01 de diciembre de 2008.
Cierre para la presentación de trabajos: 31 de marzo de 2009.


Para mayor información sobre las modalidades de Congreso, se puede consultar a la página web, http://www.cadir2009.unr.edu.ar

Esperamos contar con su trabajo y le deseamos un FELIZ 2009!


La Comisión Organizadora CADIR y la CIGR"



Esta é a nossa primeira divulgação de 2009 de eventos nacionais e internacionais sobre agricultura irrigada, recursos hídricos e áreas afins.

Aguardamos o envio de informações por parte das diversas comissões organizadoras e assim divulgar neste espaço.

Quem desejar pode enviar e-mail para inovagri@inovagri.org.br ou inovagri@yahoo.com.br que teremos o prazer em publicar.